top of page

A minha trajetória até me tornar doula.

Atualizado: 5 de abr. de 2021


 

Sou uma pessoa extremamente planejadora e que gosta muito de estudar. Desde que senti, pela primeira vez, a vontade de algum dia ser mãe (há quase 10 anos atrás) eu pensava que essa seria a função mais importante e de maior responsabilidade da minha vida, então eu precisava me planejar e estudar. Comecei então a estudar parentalidade, obstetrícia, educação infantil... Ao ir me aprofundando em assuntos relacionados percebi que o interesse pela doulagem só crescia e tudo que envolvia o processo gravídico-puerperal se tornou um objeto de estudo enorme pra mim. Por muitos anos eu achei que tudo isso que eu aprendia seria para minha vivência individual e familiar. Com o tempo eu comecei a pensar que poderia, quem sabe, me formar doula para estar disponível para amigas, primas, pessoas muito próximas. Até que eu percebi que a maior parte do meu tempo eu usava estudava assuntos relacionados ao universo gravídico-puerperal e de fertilidade feminina (guardem essa informação pra daqui alguns meses 😊), eu estava usando mais do meu tempo estudando tópicos relacionados do que eu estava com o meu trabalho. Foi aí que uma luz acendeu na minha cabeça e eu percebi que não poderia mais empurrar esse chamado para debaixo do tapete e fingir que não era comigo. Decidi então fazer a formação de doulas, assim eu saberia melhor se aquilo realmente fazia todo o sentido que parecia fazer para mim. Por vezes eu pensava “quem sabe eu começo o curso e percebo que essa é só mais uma na minha enorme lista de coisas que eu tenho interesse na vida e desisto de pensar em doulagem como profissão”. Acontece que aconteceu justamente o contrário. A cada nova aula que eu fazia do curso (obrigada Unimaterna pelo curso maravilhoso!) mais as peças iam se encaixando. Muito do que eu estava estudando no curso eu já havia estudado ao longo dos muitos anos de dedicação a esses temas, mas a formação de doula veio como uma forma de unir os assuntos, sistematizar tudo o que eu conhecia (e aprender muitas outras, é claro!) de uma forma integrada linda, que fez meu coração vibrar ainda mais. E a partir daí eu tive certeza que não tinha mais volta, eu havia me descoberto doula e precisava pensar em um plano de transição de carreira: de acadêmica, doutora em engenharia química para doula.

E assim aconteceu! No meu último ano de doutorado em engenharia química eu fiz a minha formação para doula pela Unimaterna. Além da formação, fiz também o curso de Anatomia e Fisiologia do Parto Amplicados da Levatrice, Oficina Spinning Babies®, formação em Hipnose na Assistência Obstétrica (com a Lúcia Deju, hipnoterapeuta e pioneira na apresentação do Hypnobirthing® no Brasil). E como a formação da doula nunca pára, agora estou aprimorando meu conhecimento para auxiliar mulheres no puerpério com o curso de Psicologia do Puerpério, pelo Instituto Aripe.


Atualmente atuo como doula e educadora perinatal. Respeito à autonomia e ao protagonismo da mulher são a base do meu atendimento. Ofereço informação baseada em evidências científicas para que a mulher se sinta segura e empoderada para tomar decisões para ela e sua família, dentro da realidade dela, apoiando-a nas suas decisões informadas.


Aqui no blog vou trazer muita informação e um pouco das minhas reflexões sobre todo o ciclo gravídico-perperal. Vamos juntes!


Um abraço,

- Leticia.

80 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page