top of page

"E quando seu bebê vai nascer?"

Atualizado: 27 de set. de 2021

A pergunta mais ouvida pelas gestantes!

 

A mulher descobre que está grávida, faz o primeiro ultrassom e muitas vezes já sai de lá com uma data limite para o nascimento do bebê.

A data provável de parto, chamada frequentemente de DPP, é a data estimada em que a gestação completa 40 semanas, mas aqui vamos entender porque ela não é uma data limite de até quando a gestaçao pode ir.


Começando pelo fato de esse nome "data provável de parto" já não é muito representativo da realidade, já que a chance do bebê nascer na DPP não é nada alta. Estima-se que apenas cerca de 4% dos bebês nasce na DPP.


Para que serve essa data então? A idade gestacional é apenas uma métrica definida para o acompanhamento médico. É por ela que os profissionais de saúde acompanham diversos parâmetros durante a gestação, avaliando se estão dentro de uma faixa considerada normal. Peso e medidas estimados do bebê, ganho de peso da mãe, altura uterina, índice de líquido amniótico, dentre vários outros.


DPP e ansiedade

Porém, uma simples informação de idade gestacional pode ser motivo de ansiedade para a gestante. E por que isso, Leticia?


Muitos palpiteiros (desinformados!) fazem questão de promover aquele terrorismo "alertando" a gestante que "tem que tomar cuidado pra não passar das 40 semanas pro bebê não passar da hora". Além desses tem também por aí muitos médicos mal intencionados que usam a DPP como limite para mandar para uma cesariana desnecessária.

E aí esse marco das 40 semanas começa a aparecer como um gatilho de ansiedade para a gestante, que algumas semanas antes já começa a se sentir pressionada porque "precisa entrar em trabalho de parto logo". E essa ansiedade pode inclusive ser um entrave para o seu corpo dar início ao processo (tudo começa pela mente, lembra?).

E não só isso. Quando a DPP vai se aproximando as pessoas do entorno (na maior da boa intenção, cuidado e preocupação) começam a perguntar incessamentemente sobre o bebê, sobre você.


A dica é: não se prenda à DPP. Tenha em mente desde o começo da gestação que ela pode chegar até as 42 semanas. E quer uma dica? Não divulgue a sua DPP aos ventos, na reta final isso pode te gerar uma grande ansiedade.



Até quando é seguro levar uma gestação então?

Uma gestação pode chegar com segurança até as 42 semanas (em alguns países vão até 44 com monitoramento bem de perto). Inclusive, a maioria dos bebês vai nascer depois das 40 semanas. O gráfico da imagem mostra a estimativa de quantos bebês nascem em cada idade gestacional. Esses dados são da ACOG (Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia). A imagem a seguir é um gráfico do Colégio Americano de Obstétras e Ginecologistas (American College of Obstetricians and Gynecologists) que mostra a distribuição dos nascimentos ao longo das semanas gestacionais.




O que esse gráfico mostra?

  • A maioria dos bebês nasce entre 39 e 41 semanas, portanto não faz sentido algum limitar a gestação até 40 semanas, muito menos ate 39, como alguns médicos fazem.

  • Cerca de 30% dos bebês nascem durante a 40ª semana, então se você chegou à DPP, saiba que muito provavelmente em mais alguns dias seu bebê vai dar sinal de que está pronto para nascer.

  • 15% dos partos ocorrem espontaneamente entre 41 e 42 semanas e é possível sim aguardar até aintgir a 42ª semana - continue lendo para entender em quais casos isso é possível ;)

  • Apenas 2,5% das mulheres não vão entrar em trabalho de parto espontâneo até a 42ª semana.


Alguns países até aguardam o início do trabalho de parto espontâneo até as 44 semanas, mas segundo os protocolos aqui no Brasil essa não é uma opção.

Aqui, se o atendimento à gestante for de 1 para 1, ou seja, você tem um único médico que te acompanha no pré-natal, e você sabe que é ele que vai te assistir durante o trabalho de parto e parto, é possível chegar até as 42 semanas com segurança. Mas se a sua assistência de parto for no plantão, seja ele pelo convênio ou pelo SUS, o indicado é aguardar até as 41 semanas. Isso porque durante a 41ª semana a gestante precisa ser avaliada constantemente, um monitoramento até diário em alguns casos, e isso não é possível no contexto de plantão.


E se eu não entrar em trabalho de parto espontâneo até a idade gestacional limite no meu caso?

Preciso mesmo ir pra cesárea?

De forma alguma, a orientação nesse caso é induzir o parto!

Existem várias formas possíveis de indução e ela vai depender de cada caso, das condições do colo do útero da gestante no momento do início da indução. Falaremos sobre indução de parto em um próximo post.


Moral da história...

O mais saudável para o seu bebê é ele nascer quando ele sinalizar que está pronto ou então quando for mais seguro trazê-lo para fora antes dele sinalizar que está pronto.

Num próximo post vou abordar tambem os benefícios de aguardar o trabalho de parto espontâneo e também os do parto vaginal, tanto para a mãe quanto para o bebê?


Um abraço,

- Leticia.



5 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page